News do blog por e-mail

17 de setembro de 2016

O filme de hoje é : O demônio de Neon (2016)

Oiii Babys!!! Final de semana ta na área e nós temos dicas de filminhos pra você curtir!!!! EEEEee!! Bom, quem deu a dia foi a Vanessa!! Lembram dela? Ela sempre dá ótimas dicas de series e vídeos por aqui!! Espero que gostem!! O filme de hoje é O demônio de Neon (2016).



A história é a seguinte! Jesse (Elle Fanning) é uma garota de 16 anos que acaba de chegar em Los Angeles. De uma beleza natural incomparável, ela a usa ao seu favor para tentar seguir carreira como modelo profissional. Logo, a pobre garotinha sem família, é devorada pelo mundo da moda e das modelos competitivas que se sentem ameaçadas por tal beleza. Clichê? Só que não! Calma, essa foi só uma curta sinopse sobre o filme "O demônio de neon".

Estranho, seria a melhor palavra para definir o filme. A sensação que tive ao assistir, foi de que ele estava inacabado, que faltou algo, algumas pontas ficaram soltas e perdidas, também senti falta de um diálogo mais inteligente e menos vazio. Ainda não sei se odiei ou se só o achei incompleto (não que eu seja alguém cheia de propriedades para julgar). 


Elle Fanning que já fez filmes que na minha opinião foram sensacionais como, "A menina no país das maravilhas" ou "Ginger e Rosa" tem uma excelente atuação até a parte em que ela se da conta do tamanho da sua beleza. Talvez ela não tenha tido a chance de deixar o seu personagem (Jesse) crescer, e aquela coisa de "menina" para "mulher" não transcendeu, parece que partes foram perdidas, tornando a personagem difícil de digerir. 
O filme mostra o lado superficial das modelos, mas se está esperando ver duas garotas brigando por roupas e sapatos de grife, esqueça esse filme, não se trata disso, se trata da beleza ao extremo, da cobrança pelo que se julga "perfeito" e sobre o que somos capazes de fazer para chegar a perfeição. Não que tenha algo a ver uma história com a outra, mas me faz lembrar da cena final do filme "Cisne Negro" um dos meus filmes preferidos, em que a beleza e perfeição são o ponto principal da trama. 

Uma das cenas mais clichês do filme, é quando Jesse conhece Ruby (Jena Malone), uma maquiadora aparentemente bem de vida, que se mostra prestativa demais com a ingênua garota, com um ar sombrio e um olhar intrigante, conseguimos perceber que a generosidade dela não é de graça. Porém o clichê vai embora quando no final do filme descobrimos que a intenção de Ruby é sexual, não se trata de ficar mais rica, ou mais famosa, se trata de sexo, o que geralmente é mais retratado entre modelos e estilistas ou homens de grande poder aquisitivo e poderosos. Quando Jesse recusa-se dormir com Ruby, o filme toma outra dimensão. Duas modelos (Gigi e Sarah) amigas de Ruby, que já invejavam Jesse, aparecem na casa em que ela está e começam uma caçada mortal contra a garota. Nessa hora pensei em desistir do filme e ir dormir, mas terminei de assistir porque precisava saber até onde iria a loucura da trama. Foi bem além das minhas expectativas. Elas matam Jesse, e a devoram, literalmente. 


O ato do canibalismo foi no meu ponto de vista, bizarro, e sem nexo nenhum, pois as duas personagens não apresentavam tamanho desequilíbrio no decorrer da história. Porém, mordo a língua ao dizer que depois de pesquisar um pouco mais sobre a visão do diretor, notei simbolismos por toda parte, e pude entender melhor a questão do canibalismo. Não foi notada tamanha demência nas personagens ao longo da história, porém já se era de esperar tamanha loucura, já que o intuito não era exatamente tirar Jesse da jogada e sim obter a beleza que ela possuía, acreditando que com o sangue dela e partes do corpo, isso seria possível. 

Uma ultima observação negativa sobre o filme é que os homens podiam nem ter aparecido, pareciam personagem jogados na história. Uma pena, pois acho o ator Keanu Reeves, realmente muito bom. Já sobre o ator Karl Glusman, não posso falar muito porque só o vi atuar em "Love" aquele polêmico filme do diretor Gaspar Noé, que alem de pirado é pra mim, sensacional. Bom... Mas não vou me aprofundar nele e em seus filmes, isso fica para um outro post. Para finalizar, concluo que a única coisa 100% boa no filme, é a beleza da sua estética visual. A fotografia é exuberante, linda, diria até que perfeita. Mas isso, já é algo esperado, se comparado com "Drive" que também segue o mesmo nível. E realmente foi um filme que o diretor Nicolas Winding Refn, acertou.

Espero que tenham gostadoooo e é isso aí!! Até mais babys da Bih! rsrs

Um beijoooo!

Vanessa Pereira!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar gente!!!